Foto:Por Edmundo Ubiratan | Imagens: Divulgação
24/09/2019 18:35
Airbus poderá lançar substituto para o A380
Futuro herdeiro do trono do irmão. Aeronave possivelmente será uma versão de ultralongo alcance do A350-1000

A Airbus estuda lançar a versão de ultralongo alcance do A350-1000, que deverá competir de forma direta com os futuros 777-9. O modelo também deverá ser um complemento, de alta capacidade, dos A350-900ULR, que começaram a voar em 2018, com alcance de 9.700 nm (17.964 km).

Ainda que não exista muitas informações sobre um possível A350-1000ULR, é provável que o modelo terá capacidade entre 350 e 410 assentos, contando com incremento no peso máximo de decolagem e alcance superior as 9.000 nm (16.668 km), ante os 8.700 nm da versão atual.

 

Um dos objetivos poderá ser atender a demanda de empresas aéreas que necessitam de elevada capacidade, podendo voar com o máximo de passageiros, mas com o alcance do A350-1000, evitando eventuais limitações de peso. Na aviação de negócios o Gulfstream G650ER embora ofereça alcance ainda maior que a versão padrão, é usualmente empregado em missões com mesmo alcance, mas permitindo voar com mais passageiros ou maior velocidade de cruzeiro.

O eventual A350-1000ULR poderá ser o substituto do a380 para diversos operadores do super jumbo, que poderão manter um alcance e capacidade de transporte de passageiros similares. Ainda que ofereça menor espaço interno, limitando assim configurações extravagantes, a capacidade geral do A350-1000ULR poderá torna-lo um atraente substituto ao irmão maior.

Um dos trunfos do Boeing 777-9 é justamente sua capacidade de voar em rotas similares ao do A380, oferecendo uma capacidade próxima, mas podendo operar em aeroportos que recebem os atuais 777-300ER. O A380 embora tenha grande capacidade e seja bem visto por passageiros, sofre com o número de aeroportos com capacidade para recebe-lo, assim como seu elevado consumo de combustível e maiores custos operacionais (se comprado aos bimotores de geração atual).

 

A Airbus não oficializou o lançamento de um futuro A350-1000 de ultralongo alcance, assim como não definiu nenhum número final para o modelo.

Texto/Fonte: Boletim Semanal AERO Magazine